segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

TORTA DE CEBOLA COM CREAM CHEESE


 Faz tempo que pensava em criar uma torta com cebolas e cream-cheese. os ingredientes foram surgindo na minha mente, até se concretizar enfim. Na casa do casal de amigos Edson e Audrey, resolvi testá-la. Eles foram minhas cobaias. Olha, até a Audrey que não gosta de cebolas, adorou. Fiz duas versões: a vegana e com creme de leite e cream cheese mesmo sem lactose.


Versão final completa



Massa:

1 xícara de farinha de trigo orgânica,
1 xícara de farinha integral orgânica
 3 colheres de sopa de gordura de coco, ghee ou creme vegetal,
4 colheres de sopa de água gelada,
1 colher de chá de fermento.
½  colher de chá de sal do himalaia.





Modo de fazer:

Misture os ingredientes secos, acrescente a gordura e a água aos poucos. Deixe descansar por meia hora. Abra a  massa. cubra uma forma média(20 cm de diâmetro), faça furos com um garfo e pré asse por uns 10 minutos. Reserve.


Primeira versão sem a cobertura e vegana



Recheio:

250 grs de cebola cortada em cubos,
250 grs de cebola roxa cortada em cubos,
2 colheres de sopa de óleo de girassol,
½ x de água,
¼ de x de azeite extravirgem,
1 copo de cream chesse veg*,
2 caixinhas de creme de soja*,
1 pacote de creme de cebola (sem msg)*,
2 colheres de sopa de shoyo light (sem msg) ou 1 colher de chá de fumaça líquida.






Modo de fazer:

Refogue as cebolas no óleo até murcharem um pouco. Dissolva o creme na água, acrescente o cream cheese veg e o creme de soja, adicione na cebola e mexa até engrossar. Retire do fogo, espero amornar, coloque na massa pré assada, cubra com os as folha de manjericão, os tomates cortados ao meio, polvilhe a cebola crisps e regue com o azeite. Leve ao forno novamente e deixe mais uns quinze minutos. 







Cobertura:

1 caixinha de tomate sweet grape,½ maço de manjericão fresco,
cebolas crisps,
azeite extravirgem para regar.





* Você pode trocar os ingredientes  pelo creme-de-leite e cream cheese sem lactose, aí adicione uma colher e meia de amido de milho, dissolvido na água e uma colher de chá de fumaça líquida ok?
* Caso não ache, nem queira utilizar o creme, acrescente duas colheres de cebola em pó e a colheres de fumaça líquida.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

SALADA DE ARROZ SELVAGEM E BASMATI



 E que tal variar no almoço servindo uma salada de arroz? Basta apenas servir com uma salada verde!



Ingredientes:

½ xícara de arroz selvagem,
½ xícara de arroz basmati,
1 canela em casca média,
1 colher de café de sal marinho,
½ colher de chá de alho frito,
2 colheres de sopa de uvas passas brancas,
2 colheres de sopa de uvas passas pretas,
½ xícara de folhas de hortelã,
½ xícara de grão de bico cozido,
½ xícara de ervilha congelada,
Azeite extra-virgem para regar.

Modo de fazer:

Cubra as uvas passas com suco de laranja e deixe macerando por pelo menos uma hora (o ideal é umas seis horas). Escorra o suco e reserve.
Leve o arroz selvagem com 600 ml de água, uma colher de chá de sal marinho, e o alho frito à panela de pressão. Quando começar a pressão, abaixe o fogo, e conte vinte minutos. Desligue, deixe sair toda a pressão. Destampe e escorra a água excedente. Reserve.
Para o arroz basmati, deixe de molho por uma hora, escorra a água. Leve o arroz à panela com uma xícara de água, uma colher de café de sal marinho, e a canela em casca. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por quinze minutos. Desligue o fogo. Reserve.
Num bowl misture os arrozes, o grão de bico, a ervilha, hortelã, as passas embebidas no suco de laranja, regue com azeite e sirva com uma salada verde.





BENEFÍCIOS DO ARROZ SELVAGEM

“Originário do Canadá, o arroz selvagem é rico em proteínas, ferro, magnésio e apresenta propriedades antioxidantes graças a compostos fenólicos presentes em sua estrutura. Com um delicado sabor de nozes e formato longo e escuro, este alimento, amplamente utilizado na alta gastronomia, é também um excelente complemento quando misturado a outros tipos de arroz e dá um toque refinado a qualquer tipo de prato.”

BENEFÍCIOS DO ARROZ BASMATI

“Ele cresce nos campos do Himalaia, irrigado pela água cristalina que escorre das geleiras naturais, e é muito conhecido como “príncipe dos arrozes” ou “rei das fragrâncias”.
Não é por menos que o arroz basmati é considerado por especialistas como um dos mais agradáveis do mundo, devido a seu aroma intenso de sândalo quando preparado e seu longo e delicado grão de coloração branca.
Esta especialidade indiana é popular pelo seu sabor suave adocicado e textura macia. Além de tudo, o grão conserva a maioria das propriedades nutricionais devido ao seu parcial polimento e descascamento.
Este poderoso cereal é rico em fibras, magnésio, potássio, fósforo, vitamina E e vitaminas do complexo B, que são nutrientes importantes para a função metabólica, circulação sanguínea e para o bom funcionamento dos sistema nervoso central. O alimento também tem baixo índice glicêmico se comparado ao arroz branco comum, o que é crucial para reduzir o risco de doenças cardiovasculares, regular os níveis de colesterol, evitar os picos de glicose no sangue e liberar energia mais lentamente.
Outro benefício importante deste incrível produto é que contém pouquíssima gordura e tem uma diversidade de substâncias que ajudam a acelerar o metabolismo, aumentando a queima de gorduras e, consequentemente, facilitando o processo de emagrecimento.
Por conter uma alta concentração de proteínas e aminoácidos essenciais, esta iguaria favorece a saciedade e ajuda a reconstrução muscular. Logo, é um produto recheado de benefícios!
Os chefes gastronômicos ressaltam que não há segredos no cozimento do arroz basmati. É o mesmo procedimento do arroz comum e pode ser acompanhado de legumes e vegetais frescos, que realçam seu sabor e deixam o prato ainda mais saudável e saboroso. Você também pode incluir uma carne branca magra para compor o prato e uma fruta suculenta de sobremesa. Que tal?
Conheça esta maravilha e use a criatividade na preparação de diversos pratos e temperos. A fabulosa iguaria veio do outro lado do mundo para se tornar mais uma opção para o nosso dia a dia.”


http://revistavivasaude.uol.com.br/nutricao/conheca-os-beneficios-do-arroz-selvagem-e-aprenda-receita/4731/#, acessado dia 24/11/15, às 08:39
http://www.pratolegal.com.br/blog/novidades/8942.html, acessado dia 24/11/15, às 08:49

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

IOGURTE VEGANO DE MORANGO



Ingredientes:

150 grs de aveia,
1 ½ x de água (375 ml),
150 grs de uva passa branca,
1 colher de sopa de stévia culinária,
1 caixa de morangos (300grs).

Modo de fazer:

Misture a aveia, a água e a uva-passa numa vasilha com tampa e deixe a noite na geladeira. No dia seguinte bata com os morangos.




BENEFÍCIOS DO MORANGO

 É uma fruta pouco calórica, apresentando cerca de 38 calorias por 100 gramas de morango.

- O morango é rico em vitaminas como, por exemplo, vitamina C, A, E, B5 e B6.

- Os principais minerais presentes no morango são: Cálcio, Potássio, Ferro, Selênio e Magnésio.

- Os morangos também são ricos em flavonoides, importante agente antioxidante no organismo dos seres humanos.

- Outra característica nutricional importante do morango é que ele possui boa quantidade de fibras alimentares (cerca de 2,5 gramas de fibras por 100 gramas de morango).

- Na culinária, o morango é muito usado na produção de sucos, sorvetes, bolos, tortas doces e geleias.

- Entre os principais benefícios do consumo de morangos para o organismo, podemos citar: fortalecimento do sistema imunológico, auxílio no bom  funcionamento do sistema digestório, ação anti-inflamatória, auxilio no processo de cicatrização de ferimentos, entre outros benefícios.

Dica de consumo:

- Os morangos cultivados em processo agrícola tradicional costumam concentrar agrotóxicos. Portanto, antes de consumi-los é importante fazer uma boa higienização da fruta. Se possível, prefira consumir morangos orgânicos, pois são livres de agrotóxicos e pesticidas.





BENEFÍCIOS DA UVA PASSA PARA SAÚDE

1. Fonte de energia

Se você é um atleta ou um fisiculturista que precisa de uma boa fonte de energia, As uvas passas são bons para você, porque eles são carregados com açúcares, especificamente frutose e glicose. Comer uvas passas também promove a absorção eficiente de vitaminas, proteínas e outros nutrientes em seu corpo. Portanto, elas também ajudam na construção de seu sistema imunológico.

2. Benefício na Digestão

Após a ingestão, Elas absorvem a água, promovendo assim um efeito laxante e, assim, aliviar a constipação. A ingestão regular de uva passa ajuda a manter o movimento intestinal regular, com as fibras varrendo as toxinas e resíduos do trato gastrointestinal.

3. Melhora a saúde bucal

Ao contrário de doces, uva passa contêm ácido oleanólico, que fornece proteção contra a cárie e cárie dentária, e impede o crescimento de bactérias nocivas que podem causar gengivite e outras doenças periodontais.

4. Melhora a saúde óssea

Uva Passas são uma excelente fonte de Cálcio, que é necessário para fortalecer ossos e dentes. Um micronutriente que é abundante em passas – boro – auxilia na absorção de cálcio e formação óssea. Se você é uma mulher que está na pós-menopausa, Uvas passas são um bom lanche para você, porque o cálcio e boro presente neles ajudar a prevenir o desenvolvimento da osteoporose.
5. diminuição da acidez no Corpo

Os teores de Potássio e de Magnésio da Uva passa ajudar a reduzir a acidez (uma condição metabólica anormal conhecida como acidose) e remover as toxinas do corpo, que pode causar doenças como artrite, gota, pedras nos rins e doenças cardíacas.

6. Trata infecções

Uva Passa contêm substâncias chamadas fitonutrientes polifenólicos que têm propriedades anti-inflamatórias e anti-bacterianos. Estes polifenóis foram mostrada que Ajuda com febres baixas, matando as bactérias que causam infecções existentes.

7. Protege os olhos

Os fitonutrientes polifenólicos na Uva passas também possuem propriedades antioxidantes que protegem os Olhos contra os radicais livres nocivos que podem causar o desenvolvimento de Catarata, Degeneração Macular, cegueira e outros distúrbios visuais.

8. Trata Anemia

Uva Passas são ricos em Ferro e Cobre, que são necessárias para a formação de células vermelhas do sangue. Uva Passa também ajudam a corrigir a anemia por deficiência de ferro e promover a coagulação do sangue durante a cicatrização de feridas.

9. Prevenção do Câncer

O antioxidante de polifenóis na uva passa, conhecido como catequina, oferece proteção contra os radicais livres, o que provoca o desenvolvimento de tumores, especialmente o câncer de cólon .

10. Estimula Sexualidade


Você pode encontrar estímulo natural através do consumo regular de uva passa. Um aminoácido chamado arginina em passas ajuda a despertar a libido.




BENEFÍCIOS DA ESTÉVIA


O adoçante de estévia é amplamente utilizado no Brasil, Japão e outros países. A estévia possui apenas 1/300 da quantidade de calorias contidas no açúcar, no entanto, contém esteviosídeo, que é cerca de 150 a 200 vezes mais doce que o açúcar. O esteviosídeo, glicosídeo do esteviol, é um diterpeno tetracíclico que além de ser totalmente natural e não possuir toxicidade, é considerado um adoçante não-calórico. A estévia alivia a fadiga física e mental e inibe a perda de dentes, ao contrário do açúcar, que contribui para tal condição.
O grande interesse na estévia como adoçante natural não-calórico tem alimentado muitos estudos sobre a planta. O principal produto químico responsável pela doçura, o esteviosídeo, assim como a folha da planta, não é tóxico e mutagênico. O consumo oral do esteviosídeo em forma de adoçante é uma alternativa natural que pode ser utilizada por pacientes com hipertensão. O esteviosídeo e o steviol possuem capacidade de estimular a secreção de insulina através de uma ação direta sobre as células, indicando que os compostos podem ter um papel potencial como agentes anti-hiperglicêmicos no tratamento do diabetes mellitus tipo 2.
Na medicina alternativa, as folhas da estévia são utilizadas praticamente para adoçar qualquer tipo de alimento e auxiliar na redução de peso e os níveis de ácido úrico. O uso do extrato bruto da planta de estévia como um tônico para o coração para normalizar os níveis de pressão arterial, batimento cardíaco regular, e para outras indicações cardiopulmonares já foram relatados em estudos com ratos. Vários estudos com extratos com estévia e seus glicosídeos isolados demonstraram ação hipotensora (bem como uma ação diurética).
O Japão é o maior consumidor mundial de folhas e extratos de estévia, onde é utilizada para adoçar qualquer tipo de alimentos, sendo substituto para o açúcar e a sacarina. No Japão, Brasil e outros em outros países, comprar estévia não é grande problema, vez que o uso como aditivo alimentar é aprovado. Já nos Estados Unidos, grandes marcas de adoçantes sintéticos geram um grande empecilho para a comercialização em grande escala da estévia.
Na culinária, a estévia pode ser utilizada para adoçar chás, comidas de baixa caloria, iogurte, bens assados e cereais. Ao contrário muitos adoçantes repletos de substâncias químicas, o sabor da estévia é estável quando aquecido. Pode ser usado no lugar do açúcar na preparação de doces e sorvetes. A estévia é composta de esteviosídeo, glicosídeo do esteviol, além de rebaudiosídeo e cromo. É rica em terpenos e flavonoides. O glicosídeo chamado de esteviosídeo, que corresponde há cerca de 6 a 18 por cento da composição da folha de estévia, é responsável pela doçura da planta.
Contraindicações e efeitos colaterais da estévia
Não foram relatados efeitos colaterais decorrentes do uso nas bibliografias consultadas.
História e curiosidades
A estévia foi nomeada pelo botânico espanhol P.J. Esteve em 1500. A planta é nativa do Paraguai e do Brasil, onde é utilizada há centenas de anos por povos indígenas desses países como adoçante. Os índios Guarani paraguaios chamam a planta de kaa jheé, vez que era utilizada para adoçar o chá de erva-mate durante séculos.
A estévia foi difundida na Europa no século XVI, quando os colonizadores espanhóis observaram que os nativos utilizavam a planta para adoçar chás de ervas. No Japão, a estevia é amplamente aceita pela população e domina grande parte do mercado de adoçantes. O interesse científico pela estévia começou no final do século XIX, quando pesquisadores procuraram entender o grande poder que as folhas da estévia possuíam para adoçar. Foi inicialmente estudada em 1899 pelo botânico paraguaio Moises Bertoni, que escreveu alguns dos primeiros artigos sobre a Stevia rebaudiana no início do século XX.


http://www.suapesquisa.com/frutas/morango.htm, acessado dia 21/10/15, às 03:53
http://www.saudedica.com.br/os-10-beneficios-da-uva-passa-para-saude/, acessado dia 21/10/15, às 03:59
http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/estevia-stevia-rebaudiana-beneficios.htmlm,  acessado dia 21/10/15, às 04:03



quinta-feira, 15 de outubro de 2015

BOLO OUTUBRO ROSA

Em homenagem ao Outubro Rosa, estava pensando em criar um receita legal para compartilhar e lembrar da importância do auto exame e consulta para prevenção do câncer de mama. Vistando o blog Gordelícias, achei um bolo de cereja muito atrativo, resolvi inspirar-me nele para criar a minha versão funcional. Eis aí. Acrescentei raspas de laranja e limão( ambos contêm limoneno, prevenindo tumores), fiz uma versão sem glúten, sem lácteos e funcional, pois acrescentei biomassa.




Ingredientes:

200 grs de trigo sarraceno,
200 grs de cerejas picadas,
½ x de biomassa,
1/3 x de açúcar demerara,
1/3 x de suco de laranja,
¼ x de  azeite extravirgem,
3 colher de sopa de calda da cereja,
1 colher de chá de fermento caseiro,
1 colher de chá de bicarbonato de sódio,
1 colher de chá de vinagre de maçã,
1 colher de chá de lecitina de soja,
1 ovo caipira,
Raspas da casca de uma laranja e de um limão.

Modo de fazer:

No liquidificador, bata a biomassa com o suco de laranja e a calda da cereja. Reserve. Bata o ovo com o açúcar até ficar claro e fofo. Acrescente o azeite, a lecitina, o vinagre e bata mais um pouco. Coloque as raspas, o vinagre. Misture o trigo sarraceno com fermento e o bicarbonato. Vá acrescentando a farinha mistura, alternando com a biomassa batida. Misture tudo muito bem. Leve ao forno médio 210º por trinta e cinco minutos mais ou menos.




Cobertura:

½ x de biomassa,
150 grs de chocolate branco vegano,
1 caixinha de creme de soja,
1/3 x de calda de cereja,

½ colher de sopa de extrato de baunilha,
½ x de água.

Modo de fazer:


Bata a biomassa com o creme vegetal, a calda da cereja e a água. Coloque o chocolate numa panela; e, quando estiver derretido, acrescente à mistura batida.






quinta-feira, 8 de outubro de 2015

"MEL" DE MAÇÃ







Ingredientes:

2 litros de suco integral de maçã,
1 colher de chá de goma xantana.

Modo de fazer:

Leve ao fogo e deixe ferver até reduzir pela metade. Vá retirando as espuma que se formar. Deixe apurar por uma hora e meia mais ou menos e deixar mais, ficará parecido com geleia. Essa não é a ideia. Fica numa consistência parecida com clara de ovo.

PÃO AUSTRALIANO II – GLÚTEN FREE

Macio e fofinho, vale a pena tentar. Pode ser esquentado na chapa e degustado com a manteiga de coco e azeite, hum delícia pura!






Ingredientes:

2 x de fécula de batata,
1 ¾ x de polvilho doce,
1 x de farinha de arroz,
¾ de farinha de arroz integral,
1 x de batata doce cozida,
1 ½ x de leite vegetal,
1 ½ x de água morna,
½ x de azeite extravirgem,
¼ x de melado,
2 colheres de sopa de fermento seco para pão doce,
1 colher de sopa de fermento em pó,
¼ x de mel vegano (agave, maple ou mel)
2 colheres de sopa de açúcar mascavo,
2 colheres de sopa de cacau em pó,
1 colher de sopa de canela em pó,
1 colher de sopa de sal marinho,
2 colher de sopa de psylium,
2 colher de farinha de linhaça.




Modo de fazer:

Misture os ingredientes secos numa bacia. No liquidificador, bata os líquidos com o purê de batata doce. Misture tudo e mexa bem. Coloque em fôrmas untadas e enfarinhadas com fubá. Deixe dobrar de volume e leve para assar por uns cinqüenta minutos em forno médio.





* Você pode variar o sabor do pão trocando a batata doce por mandioquinha, inhame, retirando o cacau, a canela, acrescentando outros ingredientes em pó como farinha de espinafre, cebola em pó; trocar a linhaça por chia, acrescentar ervas aromáticas.

GELEIA DE MORANGO COM MAÇÃ






Ingredientes:


2 kilos de morangos, ou sete caixinhas – (preferência orgânico),
1 kilo de maçã Fuji ralada com a casca,
1 x de stévia culinária.
50 ml de suco de limão (1 limão).








Modo de fazer:

Depois de higienizados os morangos e a maçã. Corte os morangos ao meio Reserve. Bata a maçã no liquidificador com o suco de limão. Acrescente aos morangos numa panela e leve ao fogo até reduzir pela metade. Dissolva a stévia com um pouco de água, acrescente à geleia e deixe ferver por mais uns 5 minutos.



Esterilize vidros dentro do forno por vinte minutos e coloque a geleia quente nos vidros. Deixe esfriar. Etiquete-os e guarde em local seco e arejado.

SEQUILHO FUNCIONAL

 Um sequilho saboroso e reformado, pois acrescentei biomassa e diminui a quantidade de gordura e ovos.



Ingredientes:

500 grs de amido de milho,
250 grs de polvilho de doce,
300 grs de gordura de coco ou ghe(manteiga clarificada),
1 coco fresco ralado,
½ x de biomassa em temperatura ambiente,
1 ½ x de açúcar orgânico,
1 colher de chá de extrato de baunilha,
1 ovo caipira.






Modo de fazer:

Misture tudo muito bem. Caso fiquei meio mole, leve à geladeira por uns trinta minutos. Modele as bolinhas, achate-as com um garfo. Leve  passar em forno médio alto. Asse até dourar levemente o fundo.

HAMBÚRGUER DE CASCA DE BANANA


Muitas vezes, as cascas dos alimentos contêm mais propriedades que a próprio vegetal. Cascas como de manga, melancia, cítricos(laranja, limão e tangerina), abóbora, batata doce e banana, sim e hoje teremos um hambúrguer que ninguém diz que é de casca de banana. Vale a pena experimentar.




Ingredientes:

15 cascas de banana verde cozidas e picadas
150 grs de farinha de linhaça,
200 grs de trigo sarraceno,
100 grs de aveia em flocos(sem glúten),

100 grs de farelo de aveia sem glúten,
1 cebola grande ralada,
4 dentes de alho amassados,
1 colher de sobremesa de sal marinho,
4 colheres de sopa de chia,
1 x de salsa picada,
1 x de cebolinha picada,
1 colher de sopa de orégano,
1 pimenta dedo de moça picada.

Modo de fazer:

Processe a casca de banana. Tempere com o sal. Acrescente a aveia, o farelo, a linhaça e o trigo sarraceno. Acrescente o tempero restante numa bacia e mexa. Modele os hambúrgueres. Guarde num pote fechado e congele. 





Já comentei os benefícios da casca de banana aqui, porém, vale relembrar mais novamente:
"Igualmente sua polpa, a casca da banana é muito rica em potássio. Então, por que comer a casca quando pode optar pela polpa? Bem, primeiro que ela possui quantidades de fibras solúveis e insolúveis muito mais significativas do que a polpa. Isso a converte em uma excelente promotora da digestão e o bom funcionamento intestinal. Sendo assim, ela é muito útil para equilibrar os níveis de colesterol.
Mas, os benefícios continuam! A casca da banana se destaca por seu triptofano, aminoácido que eleva os níveis de serotonina e, consequentemente, melhora o humor. Além disso, a casca é uma boa fonte de luteína, que representa um poderoso antioxidante que preserva a saúde ocular do dano dos radicais livres."

http://alimentossaudaveis.net/a-casca-de-banana-possui-beneficios-para-a-saude/, acessado dia 08/10/15, às 03:21.

BOLO PURO COCO


 Um bolo leve sem leite, nem glúten, com vários benefícios. Já falei das propriedades do coco aqui e aqui. Então, faça essa delícia!



Ingredientes:


1 coco  fresco batido no liquidificador,
1 x de farinha de coco,
1/2 x de açúcar de coco,
3 ovos caipiras(gemas e claras separadas),
½ x de água de coco,
100 ml de leite de coco,
1 colher de sopa de fermento.

Modo de fazer:

Bata as claras em neve, acrescente um pouco do açúcar. Reserve. Bata as gemas com a água de coco até espumar bem e dobrar de volume. Acrescente o açúcar restante, o leite de coco. Fora da batedeira, coloque a farinha de coco e o coco fresco e o fermento. Jogue essa mistura nas claras em neve. Misture delicadamente. Coloque numa forma untada e enfarinhada com farinha de coco ou fubá. Leve ao forno médio, por uns vinte e cinco minutos.






Calda:

Ingredientes:

100 ml de leite de coco,
1/2 x de água de coco,
1/2 x de água,
1 colher de sobremesa rasa de fécula de batata,
1/2  colher de sobremesa de gordura de coco,
3 colheres de sopa de açúcar orgânico.

Modo de fazer:

Leve tudo ao fogo médio e mexa até engrossar. Regue o bolo em seguida.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

FOCACCIA DE MANDIOQUINHA E CEBOLA ROXA

Tradicional da Itália, a focaccia se deu bem aqui também. Essa está bem funcional. Alecrim, sal rosa do himalaia, mandioquinha (já falei aqui de seu benefícios), dentre outros ingredientes, vale a pena experimentar.


Ingredientes:

1 x de cebola roxa cortada em meia lua (250g)
2 colheres de sopa de fermento seco (20g)
1 colher (sopa) de açúcar demerara ou orgânico (20g)
½ x (chá) de azeite extra-virgem (120ml)
1 x (chá) de leite  vegetal (240ml)
1 ovo caipira
2 ½ xs (chá) de mandioquinha cozida, descascada e espremida (400g)
1 ½ x(chá) de farinha de trigo, (250g)
1 ½ x de farinha integral,
1 colher de chá de sal do himalaia (5g)
sal grosso do Himalaia, azeite a gosto e alecrim


 MODO DE PREPARO

Frite a  cebola com duas colheres de azeite até ficar murcha. Reserve. Misture as farinhas com o fermento numa bacia. Bata o leite, o açúcar, o sal e o purê. Faça uma cova no centro acrescente a mistura batida, a cebola e o ovo. Misture bem.
Com as mãos untadas com azeite, transfira a massa para uma assadeira (23 cm X 35 cm X 4 cm de altura) untada com azeite, espalhe bem para cobrir todo o fundo da assadeira e deixe descansar por no mínimo 1 hora.
Com as pontas dos dedos pressione a massa e salpique sal grosso e o alecrim fresco,  regue com o azeite a gosto. Leve para assar em forno médio pré-aquecido a 180°C por +/- 40 minutos. Retire do forno e deixe esfriar. Sirva em seguida.




BENEFÍCIOS DA CEBOLA ROXA
"Cebola roxa possui excelentes benefícios para a saúde apesar dela nos fazer chorar seus benefícios são muitos e não podemos ignorá-la.
A cebola roxa e mais rica em quercetina que e um excelente antioxidante essencial para diminuir os sintomas das cólicas menstruais, e rica também em antocianinas e na fibra solúvel inulina que ajuda a manter sempre saudável a microbiótica intestinal, as antocianinas são responsáveis pela cor roxa dos alimentos, os alimentos com esta cor são ricos em antioxidantes essenciais na eliminação dos radicais livres e seus efeitos maléficos a saúde como o envelhecimento precoce das células do corpo.
A cebola seja ela amarela ou roxa são ótimas contra a gripe e os resfriados por conter flavonoides excelentes como rutina e quercetina que são antioxidantes essenciais para reforçarem as defesas do organismo contra as infecções, ajuda a protege as veias e artérias dos acúmulos do colesterol LDL.
A cebola melhora a corrente sanguínea o que e essencial para o organismo funcionar corretamente.
A cebola e um alimento que pode ser consumido todos os dias já que não possui contraindicações, e seus benefícios são vários como evitar que a glicose fique em excessos no sangue, manter o coração sempre saudável, evita inflamações e alguns cânceres, ajuda a emagrecer.
Foi realizada uma pesquisa pelo Instituto de Pesquisa Farmacológica Mario Negri de Milão em que comprovaram que sendo consumidas 2 cebolas durante a semana evita-se em 56% os riscos de  tumores malignos na Laringe, 43% menos possibilidades nos ovários, 25% menos nos rins, as pessoas que consomem a cebola todos os dias diminuem em 88% as possibilidades de contrair câncer na boca e 56% de contrair o câncer colorretal.
Para aproveitar todos os benefícios da cebola e indicado consumi-la crua já que desta maneira os nutrientes não serão perdidos, a melhor maneira de consumi-las e incluí-las nas sopas e outros pratos quentes após terminar de prepará-los e ter apagado o fogo.
A cebola possui benefícios excelentes como bactericida e microbicida essencial para eliminar vários micro-organismos e fungos entre ele os causadores da micose, seu beneficio de bactericida e ótimo como antídoto contra furúnculos e picadas de aranhas
O motivo da cebola nos fazer chorar mesmos nos momentos em que estamos felizes são devidos a substância conhecida como cisteína que se espalha no ar assim que a cebola e picada, a cisteína e responsável também pela sensação de mau hálito que sentimos ao consumir a cebola."

http://alimentosnaturais.blog.br/2013/06/cebola-roxa-beneficios-saude/, acessado dia 24/08/15, às 02h:10m

"EAST 62nd STREET LEMON CAKE"

 Um bolo saborosíssimo, levemente ácido, macio. Muito apreciado em Manhattan, esse bolo para aquele lanche da tarde ou em companhia dos amigos, vai muito bem. Fiz algumas adaptações para deixá-lo mais saudável. Também criei outras versões. Receita adapatada do livro Maida Heatter's Cakes. 



Ingredientes:

5 ovos caipiras,
250grs de gordura de coco, ghee ou manteiga.
1 ½ x de açúcar demerara batido,
1 ½ x de farinha de trigo integral,
1 ½ x de farinha de trigo,
1 x de leite vegetal,
1 colher de sobremesa de fermento em pó,
1 colher de sopa de raspas de limão,






Modo de fazer:

Bata a creme vegetal ou a gordura de coco na batedeira por uns dois minutos. Acrescente o açúcar e continue batendo. Coloque os ovos – um por vez – até agregar bem. Ficará com o aspecto talhado, mas não se preocupe com isso. Acrescente as raspas e mexa com um fuê. Peneire as farinhas com o fermento.  Vá alternando com o leite. Coloque numa forma untada e enfarinhada com farinha de rosca. Leve para assar em forno médio por uns 35 a 40 minutos. Retire do forno desenforme e regue com a calda de limão. Espere esfriar e sirva a seguir.




Calda:

1/3 de x de suco de limão,
2/3 de x de açúcar demerara batido.

Modo de fazer:

Misture tudo muito bem regue o bolo ainda quente.

VEJA AS OUTRAS VERSÕES:



COMO CUPCAKE DE LARANJA

Nesse aqui troquei o limão por laranja e coloquei forminhas de cupcakes. Depois, basta acrescentar chantilly vegetal por cima e degustar.







VERSÃO GOURMET

Nessa receita acrescentei  ½  x de pistaches torrados e  ½ de pinoli torrados e troquei as raspas de limão comum pela a do  limão Siciliano. A calda também foi feita com o suco do limão Siciliano.

,









domingo, 23 de agosto de 2015

BOLO DE CANECA COM NUTELLA

Esse bolinho é tudo de bom! Experimente Acrescentar uma cobertura por cima. Essa receita é do site Socorro na Cozinha.




Ingredientes:

2 colheres (sopa) de farinha de teff ou trigo sarraceno,
1 1/2 colher (sopa) de cacau em pó 
1 pitada  de sal 
1 colher de café de fermento em pó 
1 colher de sopa de stévia culinária
1 ovo
2 colheres (sopa) de Nutella (usei uma light)



Modo de preparo:

Não escolha uma caneca pequena, porque o bolo vai crescer. Não precisa ser gigante, basta ser de um tamanho normal, pelo menos.
Coloque na caneca: farinha, cacau em pó, sal e fermento. Misture tudo até que você não possa mais dizer onde está cada ingrediente.
Junte à sua mistura o ovo, o e açúcar e a Nutella. Bata bem com um garfo.
Bata até ficar cremoso e homogêneo (uma única consistência, sem bolotas de cacau em pó), lembrando de alcançar os cantinhos no fundo da caneca.

Leve ao microondas por 90 segundos, sem mudar a potência (é para usar a potência alta, que é automática).

BOLO DE CANECA COM LINHAÇA E BANANA

Uma receita saudável,sem açúcar e vegana. Bom para o desjejum ou lanche da tarde. Rica em ômega 3, Ferro, vitaminas do complexo B, dentre outro benefícios, vale a pena provar. Você pode assar no forno convencional também  – o quê é mais salutar.  Essa receita é original da Mãe Terra. Testada e aprovada. Se você achar uma aveia sem glúten, ficará melhor o resultado.


Ingredientes

1 colher de sopa de Farinha de Linhaça Dourada Mãe Terra hidratada com ¼ de xícara de chá de água morna (para substituir 1 ovo)
1 colher de sopa de Farinha de Linhaça Dourada Mãe Terra
2 colheres de sopa de Farinha de Aveia ou Aveia em Flocos Mãe Terra
1 banana nanica bem madura amassada (casca com pintinhas pretas)
1 colher de café de Cacau em pó Mãe Terra (opcional)
1 colher de café de canela em pó (opcional)
1 colher de chá de fermento químico caseiro
1 colher de chá de uvas passas ou outra fruta seca que desejar




Modo de Preparo

1. Deixe a farinha de linhaça hidratar na água por cerca de 20 minutos até formar um gel.
2. Misture todos os ingredientes na caneca com um garfo até ficar bem homogêneo.

3. Leve ao forno microondas po 2 a 3 minutos, ou até o bolo crescer e secar (enfie uma faca ou palito para verificar se está seco). Pronto!