quarta-feira, 21 de outubro de 2015

IOGURTE VEGANO DE MORANGO



Ingredientes:

150 grs de aveia,
1 ½ x de água (375 ml),
150 grs de uva passa branca,
1 colher de sopa de stévia culinária,
1 caixa de morangos (300grs).

Modo de fazer:

Misture a aveia, a água e a uva-passa numa vasilha com tampa e deixe a noite na geladeira. No dia seguinte bata com os morangos.




BENEFÍCIOS DO MORANGO

 É uma fruta pouco calórica, apresentando cerca de 38 calorias por 100 gramas de morango.

- O morango é rico em vitaminas como, por exemplo, vitamina C, A, E, B5 e B6.

- Os principais minerais presentes no morango são: Cálcio, Potássio, Ferro, Selênio e Magnésio.

- Os morangos também são ricos em flavonoides, importante agente antioxidante no organismo dos seres humanos.

- Outra característica nutricional importante do morango é que ele possui boa quantidade de fibras alimentares (cerca de 2,5 gramas de fibras por 100 gramas de morango).

- Na culinária, o morango é muito usado na produção de sucos, sorvetes, bolos, tortas doces e geleias.

- Entre os principais benefícios do consumo de morangos para o organismo, podemos citar: fortalecimento do sistema imunológico, auxílio no bom  funcionamento do sistema digestório, ação anti-inflamatória, auxilio no processo de cicatrização de ferimentos, entre outros benefícios.

Dica de consumo:

- Os morangos cultivados em processo agrícola tradicional costumam concentrar agrotóxicos. Portanto, antes de consumi-los é importante fazer uma boa higienização da fruta. Se possível, prefira consumir morangos orgânicos, pois são livres de agrotóxicos e pesticidas.





BENEFÍCIOS DA UVA PASSA PARA SAÚDE

1. Fonte de energia

Se você é um atleta ou um fisiculturista que precisa de uma boa fonte de energia, As uvas passas são bons para você, porque eles são carregados com açúcares, especificamente frutose e glicose. Comer uvas passas também promove a absorção eficiente de vitaminas, proteínas e outros nutrientes em seu corpo. Portanto, elas também ajudam na construção de seu sistema imunológico.

2. Benefício na Digestão

Após a ingestão, Elas absorvem a água, promovendo assim um efeito laxante e, assim, aliviar a constipação. A ingestão regular de uva passa ajuda a manter o movimento intestinal regular, com as fibras varrendo as toxinas e resíduos do trato gastrointestinal.

3. Melhora a saúde bucal

Ao contrário de doces, uva passa contêm ácido oleanólico, que fornece proteção contra a cárie e cárie dentária, e impede o crescimento de bactérias nocivas que podem causar gengivite e outras doenças periodontais.

4. Melhora a saúde óssea

Uva Passas são uma excelente fonte de Cálcio, que é necessário para fortalecer ossos e dentes. Um micronutriente que é abundante em passas – boro – auxilia na absorção de cálcio e formação óssea. Se você é uma mulher que está na pós-menopausa, Uvas passas são um bom lanche para você, porque o cálcio e boro presente neles ajudar a prevenir o desenvolvimento da osteoporose.
5. diminuição da acidez no Corpo

Os teores de Potássio e de Magnésio da Uva passa ajudar a reduzir a acidez (uma condição metabólica anormal conhecida como acidose) e remover as toxinas do corpo, que pode causar doenças como artrite, gota, pedras nos rins e doenças cardíacas.

6. Trata infecções

Uva Passa contêm substâncias chamadas fitonutrientes polifenólicos que têm propriedades anti-inflamatórias e anti-bacterianos. Estes polifenóis foram mostrada que Ajuda com febres baixas, matando as bactérias que causam infecções existentes.

7. Protege os olhos

Os fitonutrientes polifenólicos na Uva passas também possuem propriedades antioxidantes que protegem os Olhos contra os radicais livres nocivos que podem causar o desenvolvimento de Catarata, Degeneração Macular, cegueira e outros distúrbios visuais.

8. Trata Anemia

Uva Passas são ricos em Ferro e Cobre, que são necessárias para a formação de células vermelhas do sangue. Uva Passa também ajudam a corrigir a anemia por deficiência de ferro e promover a coagulação do sangue durante a cicatrização de feridas.

9. Prevenção do Câncer

O antioxidante de polifenóis na uva passa, conhecido como catequina, oferece proteção contra os radicais livres, o que provoca o desenvolvimento de tumores, especialmente o câncer de cólon .

10. Estimula Sexualidade


Você pode encontrar estímulo natural através do consumo regular de uva passa. Um aminoácido chamado arginina em passas ajuda a despertar a libido.




BENEFÍCIOS DA ESTÉVIA


O adoçante de estévia é amplamente utilizado no Brasil, Japão e outros países. A estévia possui apenas 1/300 da quantidade de calorias contidas no açúcar, no entanto, contém esteviosídeo, que é cerca de 150 a 200 vezes mais doce que o açúcar. O esteviosídeo, glicosídeo do esteviol, é um diterpeno tetracíclico que além de ser totalmente natural e não possuir toxicidade, é considerado um adoçante não-calórico. A estévia alivia a fadiga física e mental e inibe a perda de dentes, ao contrário do açúcar, que contribui para tal condição.
O grande interesse na estévia como adoçante natural não-calórico tem alimentado muitos estudos sobre a planta. O principal produto químico responsável pela doçura, o esteviosídeo, assim como a folha da planta, não é tóxico e mutagênico. O consumo oral do esteviosídeo em forma de adoçante é uma alternativa natural que pode ser utilizada por pacientes com hipertensão. O esteviosídeo e o steviol possuem capacidade de estimular a secreção de insulina através de uma ação direta sobre as células, indicando que os compostos podem ter um papel potencial como agentes anti-hiperglicêmicos no tratamento do diabetes mellitus tipo 2.
Na medicina alternativa, as folhas da estévia são utilizadas praticamente para adoçar qualquer tipo de alimento e auxiliar na redução de peso e os níveis de ácido úrico. O uso do extrato bruto da planta de estévia como um tônico para o coração para normalizar os níveis de pressão arterial, batimento cardíaco regular, e para outras indicações cardiopulmonares já foram relatados em estudos com ratos. Vários estudos com extratos com estévia e seus glicosídeos isolados demonstraram ação hipotensora (bem como uma ação diurética).
O Japão é o maior consumidor mundial de folhas e extratos de estévia, onde é utilizada para adoçar qualquer tipo de alimentos, sendo substituto para o açúcar e a sacarina. No Japão, Brasil e outros em outros países, comprar estévia não é grande problema, vez que o uso como aditivo alimentar é aprovado. Já nos Estados Unidos, grandes marcas de adoçantes sintéticos geram um grande empecilho para a comercialização em grande escala da estévia.
Na culinária, a estévia pode ser utilizada para adoçar chás, comidas de baixa caloria, iogurte, bens assados e cereais. Ao contrário muitos adoçantes repletos de substâncias químicas, o sabor da estévia é estável quando aquecido. Pode ser usado no lugar do açúcar na preparação de doces e sorvetes. A estévia é composta de esteviosídeo, glicosídeo do esteviol, além de rebaudiosídeo e cromo. É rica em terpenos e flavonoides. O glicosídeo chamado de esteviosídeo, que corresponde há cerca de 6 a 18 por cento da composição da folha de estévia, é responsável pela doçura da planta.
Contraindicações e efeitos colaterais da estévia
Não foram relatados efeitos colaterais decorrentes do uso nas bibliografias consultadas.
História e curiosidades
A estévia foi nomeada pelo botânico espanhol P.J. Esteve em 1500. A planta é nativa do Paraguai e do Brasil, onde é utilizada há centenas de anos por povos indígenas desses países como adoçante. Os índios Guarani paraguaios chamam a planta de kaa jheé, vez que era utilizada para adoçar o chá de erva-mate durante séculos.
A estévia foi difundida na Europa no século XVI, quando os colonizadores espanhóis observaram que os nativos utilizavam a planta para adoçar chás de ervas. No Japão, a estevia é amplamente aceita pela população e domina grande parte do mercado de adoçantes. O interesse científico pela estévia começou no final do século XIX, quando pesquisadores procuraram entender o grande poder que as folhas da estévia possuíam para adoçar. Foi inicialmente estudada em 1899 pelo botânico paraguaio Moises Bertoni, que escreveu alguns dos primeiros artigos sobre a Stevia rebaudiana no início do século XX.


http://www.suapesquisa.com/frutas/morango.htm, acessado dia 21/10/15, às 03:53
http://www.saudedica.com.br/os-10-beneficios-da-uva-passa-para-saude/, acessado dia 21/10/15, às 03:59
http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/estevia-stevia-rebaudiana-beneficios.htmlm,  acessado dia 21/10/15, às 04:03



quinta-feira, 15 de outubro de 2015

BOLO OUTUBRO ROSA

Em homenagem ao Outubro Rosa, estava pensando em criar um receita legal para compartilhar e lembrar da importância do auto exame e consulta para prevenção do câncer de mama. Vistando o blog Gordelícias, achei um bolo de cereja muito atrativo, resolvi inspirar-me nele para criar a minha versão funcional. Eis aí. Acrescentei raspas de laranja e limão( ambos contêm limoneno, prevenindo tumores), fiz uma versão sem glúten, sem lácteos e funcional, pois acrescentei biomassa.




Ingredientes:

200 grs de trigo sarraceno,
200 grs de cerejas picadas,
½ x de biomassa,
1/3 x de açúcar demerara,
1/3 x de suco de laranja,
¼ x de  azeite extravirgem,
3 colher de sopa de calda da cereja,
1 colher de chá de fermento caseiro,
1 colher de chá de bicarbonato de sódio,
1 colher de chá de vinagre de maçã,
1 colher de chá de lecitina de soja,
1 ovo caipira,
Raspas da casca de uma laranja e de um limão.

Modo de fazer:

No liquidificador, bata a biomassa com o suco de laranja e a calda da cereja. Reserve. Bata o ovo com o açúcar até ficar claro e fofo. Acrescente o azeite, a lecitina, o vinagre e bata mais um pouco. Coloque as raspas, o vinagre. Misture o trigo sarraceno com fermento e o bicarbonato. Vá acrescentando a farinha mistura, alternando com a biomassa batida. Misture tudo muito bem. Leve ao forno médio 210º por trinta e cinco minutos mais ou menos.




Cobertura:

½ x de biomassa,
150 grs de chocolate branco vegano,
1 caixinha de creme de soja,
1/3 x de calda de cereja,

½ colher de sopa de extrato de baunilha,
½ x de água.

Modo de fazer:


Bata a biomassa com o creme vegetal, a calda da cereja e a água. Coloque o chocolate numa panela; e, quando estiver derretido, acrescente à mistura batida.






quinta-feira, 8 de outubro de 2015

"MEL" DE MAÇÃ







Ingredientes:

2 litros de suco integral de maçã,
1 colher de chá de goma xantana.

Modo de fazer:

Leve ao fogo e deixe ferver até reduzir pela metade. Vá retirando as espuma que se formar. Deixe apurar por uma hora e meia mais ou menos e deixar mais, ficará parecido com geleia. Essa não é a ideia. Fica numa consistência parecida com clara de ovo.

PÃO AUSTRALIANO II – GLÚTEN FREE

Macio e fofinho, vale a pena tentar. Pode ser esquentado na chapa e degustado com a manteiga de coco e azeite, hum delícia pura!






Ingredientes:

2 x de fécula de batata,
1 ¾ x de polvilho doce,
1 x de farinha de arroz,
¾ de farinha de arroz integral,
1 x de batata doce cozida,
1 ½ x de leite vegetal,
1 ½ x de água morna,
½ x de azeite extravirgem,
¼ x de melado,
2 colheres de sopa de fermento seco para pão doce,
1 colher de sopa de fermento em pó,
¼ x de mel vegano (agave, maple ou mel)
2 colheres de sopa de açúcar mascavo,
2 colheres de sopa de cacau em pó,
1 colher de sopa de canela em pó,
1 colher de sopa de sal marinho,
2 colher de sopa de psylium,
2 colher de farinha de linhaça.




Modo de fazer:

Misture os ingredientes secos numa bacia. No liquidificador, bata os líquidos com o purê de batata doce. Misture tudo e mexa bem. Coloque em fôrmas untadas e enfarinhadas com fubá. Deixe dobrar de volume e leve para assar por uns cinqüenta minutos em forno médio.





* Você pode variar o sabor do pão trocando a batata doce por mandioquinha, inhame, retirando o cacau, a canela, acrescentando outros ingredientes em pó como farinha de espinafre, cebola em pó; trocar a linhaça por chia, acrescentar ervas aromáticas.

GELEIA DE MORANGO COM MAÇÃ






Ingredientes:


2 kilos de morangos, ou sete caixinhas – (preferência orgânico),
1 kilo de maçã Fuji ralada com a casca,
1 x de stévia culinária.
50 ml de suco de limão (1 limão).








Modo de fazer:

Depois de higienizados os morangos e a maçã. Corte os morangos ao meio Reserve. Bata a maçã no liquidificador com o suco de limão. Acrescente aos morangos numa panela e leve ao fogo até reduzir pela metade. Dissolva a stévia com um pouco de água, acrescente à geleia e deixe ferver por mais uns 5 minutos.



Esterilize vidros dentro do forno por vinte minutos e coloque a geleia quente nos vidros. Deixe esfriar. Etiquete-os e guarde em local seco e arejado.

SEQUILHO FUNCIONAL

 Um sequilho saboroso e reformado, pois acrescentei biomassa e diminui a quantidade de gordura e ovos.



Ingredientes:

500 grs de amido de milho,
250 grs de polvilho de doce,
300 grs de gordura de coco ou ghe(manteiga clarificada),
1 coco fresco ralado,
½ x de biomassa em temperatura ambiente,
1 ½ x de açúcar orgânico,
1 colher de chá de extrato de baunilha,
1 ovo caipira.






Modo de fazer:

Misture tudo muito bem. Caso fiquei meio mole, leve à geladeira por uns trinta minutos. Modele as bolinhas, achate-as com um garfo. Leve  passar em forno médio alto. Asse até dourar levemente o fundo.

HAMBÚRGUER DE CASCA DE BANANA


Muitas vezes, as cascas dos alimentos contêm mais propriedades que a próprio vegetal. Cascas como de manga, melancia, cítricos(laranja, limão e tangerina), abóbora, batata doce e banana, sim e hoje teremos um hambúrguer que ninguém diz que é de casca de banana. Vale a pena experimentar.




Ingredientes:

15 cascas de banana verde cozidas e picadas
150 grs de farinha de linhaça,
200 grs de trigo sarraceno,
100 grs de aveia em flocos(sem glúten),

100 grs de farelo de aveia sem glúten,
1 cebola grande ralada,
4 dentes de alho amassados,
1 colher de sobremesa de sal marinho,
4 colheres de sopa de chia,
1 x de salsa picada,
1 x de cebolinha picada,
1 colher de sopa de orégano,
1 pimenta dedo de moça picada.

Modo de fazer:

Processe a casca de banana. Tempere com o sal. Acrescente a aveia, o farelo, a linhaça e o trigo sarraceno. Acrescente o tempero restante numa bacia e mexa. Modele os hambúrgueres. Guarde num pote fechado e congele. 





Já comentei os benefícios da casca de banana aqui, porém, vale relembrar mais novamente:
"Igualmente sua polpa, a casca da banana é muito rica em potássio. Então, por que comer a casca quando pode optar pela polpa? Bem, primeiro que ela possui quantidades de fibras solúveis e insolúveis muito mais significativas do que a polpa. Isso a converte em uma excelente promotora da digestão e o bom funcionamento intestinal. Sendo assim, ela é muito útil para equilibrar os níveis de colesterol.
Mas, os benefícios continuam! A casca da banana se destaca por seu triptofano, aminoácido que eleva os níveis de serotonina e, consequentemente, melhora o humor. Além disso, a casca é uma boa fonte de luteína, que representa um poderoso antioxidante que preserva a saúde ocular do dano dos radicais livres."

http://alimentossaudaveis.net/a-casca-de-banana-possui-beneficios-para-a-saude/, acessado dia 08/10/15, às 03:21.

BOLO PURO COCO


 Um bolo leve sem leite, nem glúten, com vários benefícios. Já falei das propriedades do coco aqui e aqui. Então, faça essa delícia!



Ingredientes:


1 coco  fresco batido no liquidificador,
1 x de farinha de coco,
1/2 x de açúcar de coco,
3 ovos caipiras(gemas e claras separadas),
½ x de água de coco,
100 ml de leite de coco,
1 colher de sopa de fermento.

Modo de fazer:

Bata as claras em neve, acrescente um pouco do açúcar. Reserve. Bata as gemas com a água de coco até espumar bem e dobrar de volume. Acrescente o açúcar restante, o leite de coco. Fora da batedeira, coloque a farinha de coco e o coco fresco e o fermento. Jogue essa mistura nas claras em neve. Misture delicadamente. Coloque numa forma untada e enfarinhada com farinha de coco ou fubá. Leve ao forno médio, por uns vinte e cinco minutos.






Calda:

Ingredientes:

100 ml de leite de coco,
1/2 x de água de coco,
1/2 x de água,
1 colher de sobremesa rasa de fécula de batata,
1/2  colher de sobremesa de gordura de coco,
3 colheres de sopa de açúcar orgânico.

Modo de fazer:

Leve tudo ao fogo médio e mexa até engrossar. Regue o bolo em seguida.